Casa Máy > Diário em Off - Posts > crônicas > Eletrocutados – O Brasil não anima ninguém #1

< voltar

Eletrocutados – O Brasil não anima ninguém #1

Postado às 21:45 do dia 21/08/12

O feliz do assalariado compra uma máquina de café expresso. Valeu a pena, pensa, antes pagava R$ 3,00 por um cafezinho decente, agora pode fazer seu próprio expresso em casa.

Na hora de ligar a máquina, sua animação cai: o plugue do aparelho não entra na tomada. As tomadas de formato antigo, que na hora de comprar a casa nova em 2010 pareciam boas – porque seus aparelhos domésticos eram todos velhos – , agora pareciam ruins. Ele xinga o empreiteiro, que deve ter colocado tomada nova só pra tirar o habite-se e depois trocou tudo na hora de vender.

Hoje não poderá provar o cafezinho. Terá que comprar um adaptador pro plugue da cafeteira. Isso o deixa um pouco aborrecido, pois dispenderá tempo, energia e dinheiro.

A mulher pergunta se não valeria a pena trocar logo a tomada, considerando que os aparelhos novos vêm com plugue padrão. Ele lembra a tostadeira para pães, que tem plugue antigo, e que sairia mais caro trocar o cabo de alimentação dela que comprar um adaptador pro plugue da cafeteira. Você não pensa direito, ela rebate, chateada que tenham uma tostadeira em tão mal estado de conservação. Calcula que será a próxima compra do casal e lembra que não precisam trocar o cabo da velha, basta comprar um adaptador pro padrão da tomada nova. Ele cede: vai instalar a tomada nova e comprará o adaptador pra tostadeira velha.

No dia seguinte, ele não instala a tomada. É cuidadoso, quer desligar o quadro de luz e só volta do trabalho tarde da noite, quando já tá escuro. Espera até sábado e troca a tomada logo depois do almoço, é coisa rapidinha, assim não precisa coar o café e eles podem tomar um expresso caprichado.

Tomada nova, depois de colocar o adaptador no plugue da tostadeira antiga, tenta plugar a máquina de café. Entrou?, pergunta a esposa. Puta que pariu, que merda é esta? Não entra, Gilza. A tomada não entra! Como não entra?, ela fala. Vê se tem o selo do INMETRO na embalagem da máquina? Ela verifica: tem. Por que não encaixa então? O adaptador da tostadeira, ele entra?, ela quer saber. Entra!

Com raiva, ele pega o carro, sai, gasta tempo, energia e dinheiro e compra um adaptador pro plugue da máquina de expresso. Já não está aborrecido, está furioso e questiona: se é padrão, como é que o plugue não entra na tomada nova?

Assim se passam alguns meses, aqueles adaptadores pendurados nos plugues da cafeteira e da tostadeira. O casal acredita que deve ter comprado uma máquina de expresso modelo antigo, quer dizer, que já devia estar embalada faz tempo e por isso não tinha ainda o plugue no formato novo – embora o plugue se parecesse exatamente com o formato novo, como eles pesquisaram na internet.

Quando compram uma nova tostadeira, têm certeza de que o plugue entra. É de manhã, sexta, o marido não saiu pra comprar pão fresco, porque ia estrear a tostadeira, esquentando o pão amanhecido.

Inacreditável! O plugue da tostadeira, que é novinha, lançamento 2012, não entra na tomada. Vou ligar no 0800; não, péra, tem que esperar até 9 horas senão ninguém atende. Liga você porque preciso sair pra trabalhar, ele pede à esposa.

– Alô! Sim, quero falar com o atendimento a clientes. É que comprei uma tostadeira… Qual modelo? Hum, tem escrito isso em algum lugar?… Vou ter que descer a escada pra ir na cozinha, você espera?… Tá, achei, é o modelo XPTO. O problema é que o plugue não encaixa na tomada. Se a tomada é no padrão novo? Sim, claro que é. Você vai me passar pro engenheiro responsável? Tá, espero. (…) Oi, bom dia. O que eu queria dizer é que a gente comprou uma tostadeira da sua empresa e o plugue dela é mais grosso que o buraco na tomada. Sim, a tomada é nova, trocamos nesta semana.

– Senhora, o que ocorre é o seguinte: a senhora terá que comprar um adaptador.

– Como assim, não é padrão?

– Pois é, é difícil pra gente também. O INMETRO tem um padrão com pino de calibre 4 mm pra aparelho que puxa menos de 1.500W e outro, de calibre maior, com 4,8 mm, praqueles que puxam mais.

– Ah, cê tá bricando! Quer dizer que a tomada era pra ser padrão, mas não é?

– Isso, infelizmente; fica difícil pra gente também; temos que pedir aos nossos clientes que comprem adaptador quando a tomada não encaixa.

– Caramba! Mas não era pra ser seguro? A gente sabe que usar adaptador com aparelho elétrico não é recomendado…

– Pois é. Alguém deve ter ganhado muito dinheiro com isso.

Gilza desliga o telefone. Vai e liga pro marido, pra lhe contar a história. Ele acha um absurdo. O novo Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas não é tão padrão assim e, a menos que você seja do ramo, nunca saberá se deve instalar uma tomada com furos de 4 mm ou de 4,8 mm de calibre, se é que esta distinção está afixada nas gôndolas que vendem tomadas .

Bebendo um expresso com os amigos de trabalho na cafeteria da esquina, ele conta a confusão. Já não está furioso. Está em choque. O Brasil não anima ninguém.

escrito por Mayra Corrêa e Castro ® 2012

baseado em inacreditáveis fatos reais

da série O Brasil Não Anima Ninguém

Posts Relacionados

Comentários

Galeria de Fotos do Pinterest

Assinar Newsletter