Casa Máy > Diário em Off - Posts > ecologia > Que tipo de aval você espera que a negação do Aquecimento Global Antropogênico lhe dê?

< voltar

Que tipo de aval você espera que a negação do Aquecimento Global Antropogênico lhe dê?

Postado às 12:08 do dia 27/09/19

Me desperta muita curiosidade imaginar que liberalidades ganharíamos se fosse cabalmente comprovado que a ação humana não está por trás do aquecimento global e da crise ambiental que vivemos.

 

Talvez haja curiosidade semelhante em imaginar como reagiríamos sabendo que não há riscos à saúde por estar acima do peso, sedentários e estressados. Comeríamos mais ainda? As academias de ginástica fechariam? Ignoraríamos a alteração dos sinais vitais num ataque de ansiedade por saber que tudo voltaria ao normal sem consequências às nossas artérias e coração? Qualquer pessoa que gosta de dormir bem entende como, mesmo que não houvesse evidências daquele estilo de vida ser prejudicial, preferiria cuidar de si pra estar mais magra, mais exercitada e menos estressada pelo simples equilíbrio que isso dá. Então, suponho que a mera sensação de estar em equilíbrio seria suficiente pra não alterar radicalmente como cuidaríamos do corpo se as evidências fossem outras.

 

Como seria em relação ao meio-ambiente se as evidências fossem outras?

 

Venderíamos nossos carros movidos a álcool pra usar apenas carros movidos a gasolina?

Usaríamos 2 canudos no copo da bebida pra poder sugar mais rápido?

Pararíamos de separar o lixo reciclável?

Voltaríamos a jogar lixo na areia da praia?

Olharíamos pra uma tartaruga enforcada com rede de pesca e pensaríamos que é apenas mais uma idiota de uma tartaruga e que outras nascerão?

Entraríamos numa churrascaria por que ela venderia carne diretamente do desmatamento da Amazônia, o que trouxe riqueza ao Brasil?

Escolheríamos tirar férias num resort só porque ele trouxe desenvolvimento à região onde antes havia uma mata nativa inútil?

Preferiríamos usar piscinas desinfetadas com cloro em vez de com ozônio?

Privilegiaríamos comprar comida feita com o óleo de palma porque os orangotangos perderam a vez no jogo da sobrevivência de sua espécie?

Voltaríamos a jogar resíduos industriais, sem nenhum tratamento, nos rios, no solo, no ar?

Olharíamos pra tragédia de Mariana e de Brumadinho e diríamos que são ônus da geração de riqueza?

Num dia com mais fumaça na atmosfera, culparíamos a debilidade de nossos pulmões por tossirmos em vez de culpar a qualidade do ar?

Entraríamos numa praça de alimentação e, em vez de ficarmos chocados com o desperdício de comida e com o descarte de embalagens, apenas lamentaríamos não haver mais opções de massa com grill?

Ao enfrentarmos um alagamento causado por um rio transbordado, pensaríamos em como é simplesmente mais fácil secá-lo pra evitar que transborde novamente?

Numa próxima falta de luz, pensaríamos que o rio Amazonas deveria ser logo represado pra termos a maior usina hidrelétrica do mundo?

Num passeio de carro, acharíamos mais legal parar pra fotos diante de uma plantação de soja, que mostra a inventividade humana, em vez de diante de montanhas cobertas de árvores?

No supermercado, deixaríamos os vegetais orgânicos mofarem na prateleira porque eles não são capazes de combater a fome humana e ocupam terra que poderia ser usada pra agriculturas com agrotóxicos?

Ao escolher viajar, sequer notaríamos a falta de destinos com paisagens naturais uma vez que haveria tantas paisagens urbanas pra visitar?

Aplaudiríamos a derrubada de uma árvore centenária pra dar abrigo a uma torre de tomadas pra recarregar nossos celulares numa praça?

Em vez de nos exercitarmos em parques, ouvindo o canto de passarinhos e olhando a vegetação, preferiríamos correr em pistas dentro de um shopping climatizado com ambientação musical do Spotify?

Quando imaginássemos o local perfeito pra nos casar, pensaríamos não numa praia de areia branca, mas no asfalto de uma rodovia cortando plantações de milho?

Aprenderíamos a mergulhar pra conhecer as estruturas abandonadas do pré-sal em vez de corais selvagens?

Diante de florestas em chamas, lamentaríamos não estar lá pra tirar uma selfie com efeitos pirotécnicos inimitáveis pelo Snapchat?

Viajaríamos pra fora da Terra não pra nos emocionarmos dela ser azul, mas pra vermos como conseguimos cobrir cada pedaço dela com ferro, cimento e tijolo?

 

Veja: ainda que seja mentira que o aquecimento é causado pela ação humana; ainda que seja mentira que vivemos uma crise ambiental; ainda que se descubra que não ficará pior – veja: não queremos preservar o meio-ambiente porque estão querendo nos convencer disso. Queremos preservar o meio-ambiente porque não nos sentimos pertencentes fora desta paisagem terráquea criada por plantas e animais. Somos profundamente afetados quando nos desconectamos de toda vida que pulsa ao nosso redor. Não é questão de estarmos sendo usados ou não nesta narrativa ambientalista. Se estivermos, suas escolhas serão diferentes? As minhas – pela preservação do meio-ambiente  – serão absolutamente iguais. Esteja eu sendo usada, ou não.

 

Escrito por Mayra Corrêa e Castro (C) 2019

 

Publicado primeiro no Facebook.

Posts Relacionados

Comentários

Galeria de Fotos do Pinterest

Assinar Newsletter