Casa Máy > Aromaterapia > Como é a formação de um aromaterapeuta?

< voltar

Como é a formação de um aromaterapeuta?

Postado às 18:45 do dia 12/04/11

(Este artigo foi publicado originalmente pelo Jornal do Juvevê, edição de março de 2011.)

 

Como é a formação de uma aromaterapeuta?
por Mayra Corrêa e Castro

Uma das coisas extraordinárias da atualidade é que podemos trabalhar com muito mais coisas que antigamente. Os campos de conhecimento são tão vastos, que ninguém mais precisa se contentar com uma profissão apenas.

Uma profissão bacana é a aromaterapia. Você pode estudar para ser um aromaterapeuta, sem largar sua profissão atual, e fazer disso uma fonte de renda que vai aumentando gradativamente até que você decida investir 100% de seu tempo em aromaterapia ou manter esta atividade apenas como algo que lhe dá prazer ou um dinheiro complementar.

Muitas destas atividades que podem ocupar o tempo livre de que dispomos não são regulamentadas por lei. Claro, são profissões novas e a lei não acompanha rapidamente o que o mercado disponibiliza. A vantagem de exercer uma atividade que não é regulamentada é que você desbrava uma nova fronteira, ajuda a criar história e tem liberdade para estudar onde e com quem quiser.

A desvantagem é que encontrar uma boa formação quando nada é regulamentado pode ser difícil. Se não há uma faculdade do que você quer exercer, como saber quais são os cursos que deve completar?

Na aromaterapia é assim. Não existe uma faculdade de aromaterapia nem uma especialização em aromaterapia. Então, para ajudá-lo a entender o currículo de um aromaterapeuta, passo este roteiro. (Já no site do Jornal do Juvevê, passo o roteiro para quem quer trabalhar com yoga.)

ROTEIRO PARA FORMAÇÃO EM AROMATERAPIA

Você precisará estudar os conceitos básicos das seguintes áreas de conhecimento: química, sobretudo a orgânica; bioquímica, citologia, histologia, anatomia e fisiologia; noções de farmacologia e farmacocinética; nutrição ortomolecular; biologia vegetal.

Com relação aos óleos essenciais, você terá que estudar: história da aromaterapia; métodos de extração; quimiotipia e geotipia; classificação química; toxidade; interações químicas; métodos de uso; indicações terapêuticas; campo de ação dos óleos essenciais.

No caso das áreas de conhecimento do primeiro parágrafo, são conceitos adquiridos no 2º grau e/ou de cursos que tenhamos feito na área da saúde. Se você não possuir nenhum conhecimento na área da saúde, considere fazer uma formação em massoterapia, estética ou acupuntura; ou estude yoga ou pilates, que são cursos que fornecem uma boa base para lidar com terapias alternativas.

No caso das áreas de conhecimento sobre óleos essenciais, será fundamental fazer um bom curso, como os do IBRA-Instituto Brasileiro de Aromatologia, da By Samia, da Abraroma,da Aromaflora ou da Penny Price Academy. Todos eles são encontrados no Brasil e lhe darão o conteúdo necessário para iniciar o trabalho como aromaterapeuta.
 

Mayra Corrêa e Castro é proprietária da Casa Máy – Yoga e Aromaterapia. Seu site é www.casamay.com.br

Posts Relacionados

Comentários

Galeria de Fotos do Pinterest

Assinar Newsletter