Casa Máy > Diário em Off - Posts > feminismo > Mulheres que fizeram história – Annie Malone

< voltar

Mulheres que fizeram história – Annie Malone

Postado às 15:44 do dia 13/09/16

Annie Malone é uma das primeiras empresárias negras de muito sucesso da história dos Estados Unidos, tendo fundado uma indústria de cosméticos especializados na raça negra e contribuído com inúmeras obras de filantropia.

annie-malone-tech-co

Annie Malone (Foto: www.tech.co)

 

Nascida de pais escravos no estado de Illinois, Estados Unidos, em 9 de agosto de 1869, Annie Malone foi a décima de onze filhos, mas logo se tornou orfã. Com 19 anos passou a viver com uma irmã mais velha, depois de ter frequentado o orfanato, e mal pôde completar o high school devido a doenças frequentes. Isso, no entanto, não impediu que, interessada em química e em cabelos, inventasse uma fórmula para alisamento de cabelos afro-americanos, nos início dos anos 1900l, que batizou de Wonderful Grair Grower. Até então, mulheres negras usavam coisas como óleo mineral, gordura de ganso ou porco ou sabonete para manter os cabelos lisos. Sua fórmula, revolucionária, não maltratava o couro cabeludo. A fórmula começou a ser vendida de porta em porta e, em 1902, devido ao sucesso, ela abriu uma primeira loja em St. Louis (estado de Missouri) e, em 1910, sua primeira fábrica. Neste meio tempo, já tinha se casado e divorciado e casado novamente.

poro-ad-annie-malone-anniemalonehistoricalsociety-org

Propaganda da Poro (Foto: Annie Malone Historical Society)

Em 1914, com uma fortuna de meio milhão de dólares, Annie inaugura uma planta industrial com múltiplas áreas e propósitos: fábrica, loja e um colégio, chamado Poro College, equipado com ginásio, auditório, capela, dormitórios, refeitório e cozinha industrial que teve como objetivo ensinar tanto técnicas de vendas às estudantes, quanto modos de comportamento. Através do Poro College, estima-se que Annie tenha gerado cerca de 75 mil empregos a mulheres nas Américas do Norte e Sul, África e Filipinas, regiões de alcance de seus cosméticos.

poro-college-annie-malone-anniemalonehistoricalsociety-org

Poro College (Foto: Annie Malone Historical Society)

Em 1920, Annie já era uma multimilionária e contribuía em causas filantrópicas, notadamente o YMCA (Young Men’s Christian Association), a Escola de Medicina da Universidade de Howard (da qual depois ganharia o título de honiris causa), e com o orfanato St. Louis Colored Orphans Home.

Annie divorciou-se de seu segundo marido e o processo lhe custou a divisão de sua fortuna, que, posteriormente, foi novamente abalada por outro processo judicial, desta vez movido por um ex-funcionário que alegava créditos intelectuais sobre as fórmulas cosméticas. Ela faleceu aos 79 anos, tendo deixado sua herança para sobrinhos e sobrinhas, uma vez que não teve filhos.

annie-malone-photo-by-missouri-history-museum

Annie Malone (Foto: Missouri History Museum)

Não é um exemplo de vida inspirador?

PS: Se você gostou dessa história, também gostará de conhecer a de Heloísa Assis, a Zica da empresa brasileira Beleza Natural. Clique aqui para conhecê-la.

 

escrito por Mayra Corrêa e Castro (C) 2016

Posts Relacionados

Comentários

Galeria de Fotos do Pinterest

Assinar Newsletter