Casa Máy > Aromaterapia > Estudar aromaterapia: online ou presencial? – Pergunta 1

< voltar

Estudar aromaterapia: online ou presencial? – Pergunta 1

Postado às 11:23 do dia 04/01/18

Sei bem como é que olhar a Agenda 2018 da Casa Máy e ter uma sensação de ansiedade: por onde começar? o que estudar? online ou em Curitiba?

Por isso é que quero, numa série de postagens, dar algumas diretrizes pra você. Acho que a melhor forma de te ajudar é responder a perguntas que recebo diariamente de pessoas interessadas. A gente vai se tornando especialista em responder perguntas quando as recebe há 10 anos! De hoje até semana que vem, volte aqui nos próximos dias pra tirar suas dúvidas sobre como, o que, quando e como estudar aromaterapia na Casa Máy em 2018.

Vamos lá.

Agenda2018

1) Online ou presencial?

Na maior parte das vezes, quando uma pessoa se depara com nossa grade de cursos, ela já tem na cabeça se os fará pela internet ou se os fará em Curitiba. São poucas as pessoas a quem tanto faria uma opção ou outra. Fazer cursos pela internet é bastante óbvio quando você mora num local que não os oferece presencialmente. Mas uma coisa que preciso dizer a respeito dos cursos que dou pela internet é o seguinte: eles são todos ao vivo.

Por que não gravo vídeo-aulas e simplesmente as disponibilizo no site? Porque não acredito em vídeo-aulas pra formar aromaterapeutas. Acredito em vídeo-aulas pra uma infinidade de cursos que envolvem aromaterapia, como cursos que passam informações a quem já tem uma formação: grupos de estudo, atualizações científicas, instrumentalização em algumas abordagens teóricas. Mas pra cursos em que eu vou iniciar uma pessoa na aromaterapia clínica, não, não dá pra prescindir do processo ao vivo.

O ideal é sempre que esta iniciação seja presencial. Mas o Brasil é muito grande, minha disponibilidade pra viajar é pouca, e as passagens aéreas, apesar de não despacharmos mais as bagagens de mão, continuam caras. De modo que me sobra a opção de cursos online ao vivo. É o que faço: me conecto no micro, os alunos se conectam em suas casas, e fazemos uma aula interativa. O aluno ouve, pergunta, eu respondo, eles sentem minha respiração, meu tom de voz, eu tento intuir do chat de texto a respiração e o tom de voz deles e, no resultado final, os cursos online ao vivo que dou têm sido avaliados de forma superlativa desde 2011.

Então, minha resposta é: sempre que puder viajar, viaje. Faça o curso de forma presencial. Sentir os óleos essenciais, receber o processo de transmissão de conhecimento (iniciação) de um professor ao vivo e em cores sempre é mais efetivo. Por outro lado, o curso online tem algumas vantagens indiscutíveis: como eu gravo as aulas ao vivo, porque a internet do aluno cai, chove, ele precisa ir ao banheiro, o bebê chora no colo da mamãe, são muitas aulas então eventualmente o aluno falta – então, como eu explicava, uma vez que gravo as aulas, você sempre poderá ouvi-las de novo. Há pessoas que funcionam ouvindo várias vezes. Há pessoas que funcionam ouvindo uma única vez, contanto que recebam vários estímulos. Assim, da forma como os cursos online são dados aqui na Casa Máy – ao vivo – os dois tipos de pessoas se sentem representadas.

Em termos de preço, não faço muita diferença entre online e presencial. Existe uma ligeira diferença em termos de lotes com desconto à vista, mas não faço mais barato os cursos pela internet porque eles não são previamente gravados. Então, buscar um curso online apenas por conta do preço, se for na Casa Máy, não seria o caso. A menos, é claro, se você contar os custos de ter de viajar a Curitiba. Aí, sim, a somatória fica mais cara. E é por isso que damos 5% de desconto a quem vem de fora de Curitiba e região. É um desconto que ajuda; resolver, não resolve: você ainda terá de pagar passagens, hotel, uber. Mas pelo menos demonstra nossa boa vontade em tornar mais fácil pra você vir aqui em Curitiba estudar com a gente.

Pra finalizar a questão, outro ponto: cursos online que são previamente gravados (vídeo-aulas) exigem disciplina. O povo quer dar a impressão de que eles são confortáveis, porque você pode cursá-los na hora que quiser. Mas na prática o que vejo são alunos comprando cursos online e depois vindo fazer cursos ao vivo comigo porque chegaram a conclusão que não se motivam sozinhos pra assistir as aulas gravadas. Eu já comprei uns 3 cursos gravados que nunca concluí. A gente simplesmente não se organiza direito depois. Por isso, hoje, ou faço ao vivo ou nem faço: ao vivo a gente tem o compromisso, então participa das aulas. Ao vivo o professor tá lá, mesmo que seja numa sala virtual na internet, mas tá lá. E nada como a presença de um professor em sala pra nos tornar atentos e comprometidos.

Mas com isso não quero dizer que você não seja capaz de se tornar um bom aromaterapeuta apenas com vídeo-aulas. Tenho amigos que dão cursos assim e confio 100% na capacidade deles de formar profissionais (Yan, Carla, Samia…). A questão é: você pode começar com vídeos-aulas mas, acredite em mim, em algum momento você precisará estudar ao vivo. Faz uma diferença sensível, sobretudo se for ao vivo presencial. Todos os anos, desde que me formei pelo IBRA em 2007, faço de 2 a 3 cursos presenciais. Tenho sorte de fazê-los em Curitiba, com os professores convidados da Casa Máy, mas também viajo.

Em 2016 fui todos os meses a São Paulo estudar perfumaria; tem congresso, vou; tem curso internacional aqui no Brasil, vou. Um aromaterapeuta é um profissional de saúde complementar. E, sendo um profissional de saúde, é obrigação dele estar sempre estudando e se atualizando. Quando isso pode ser feito, sem prejuízo, pela internet, joia. Mas como funciono melhor no ao vivo, prefiro sempre as opções ao vivo. Mesmo o Conaroma, veja você: como palestrante, tenho acesso VIP, então eu poderia ver as palestras todas depois. Mas sei que não veria. Então me organizei em dezembro pra assisti-las no horários de suas transmissões e pronto: vi todas que pude, pelo menos todas as de alunos e professores amigos meus. E foi ótimo.

Resumo da ópera: se for pra eu te dar conselhos sobre fazer online ou fazer presencial, seriam estes:

– Se tiver dinheiro e tempo pra fazer presencial, faça.

– Se tiver disciplina, motivação e paciência pra fazer curso online gravado (vídeo-aula), vá em frente. Do contrário, prefira os online ao vivo da Casa Máy. Garanto que você se sentirá estimulado a participar das aulas ao vivo pela internet.

– Se quiser muito fazer um curso comigo e não puder estar presente nas aulas online ao vivo (sabendo que, pros Introdução e Saúde 1 do IBRA eu exijo 85% de presença; pros demais, nenhuma exigência: você poderá até mesmo só ouvir as gravações, pois não são cursos de formação), não se martirize. Se não der pra fazer neste ano, dará em outro. Se der apenas pra ouvir as gravações, ouça-as.

– Meu lema e maior conselho é: o ótimo é inimigo do bom. Faça o que for possível no momento. Se tiver prós, maravilha. E lide numa boa com os contras: sem neuras. Estudar aromaterapia é um tesão. É a coisa mais gostosa do mundo! Não adie este prazer apenas porque você não tem a situação ideal. Dê um jeito de fazer o primeiro movimento – online, presencial, ao vivo, vídeo-aula, seja lá o que for – e depois se programe pra novos cursos num formato diferente.

 

Joia? Pode ser assim?

 

Beijo de cheiro, Mayra.

Posts Relacionados

Comentários

Galeria de Fotos do Pinterest

Assinar Newsletter